Diretora-presidente da Adesaf concede entrevista à Folha de S. Paulo

0

Opinião

“A ‘bolsa crack’ (como era chamada na época do ex-prefeito de São Paulo, João Doria) virou ‘bolsa prêmio’”. Isso é preconceito e desrespeito. Quem trabalha deve receber por aquilo que faz. Um programa eficaz de Redução de Danos, como o De Braços Abertos (DBA), cujos resultados positivos foram reconhecidos até internacionalmente, deve levar em conta todo o processo de reinserção social, respeitando as singularidades das pessoas em situação de rua, que fazem uso abusivo de substâncias psicoativas na Cracolândia (SP).O trabalho dignifica e é o componente principal dessa estratégia de saúde pública, que também alia alimentação, moradia digna e qualificação profissional. E receber por ele não é doação, esmola e muito menos favor. Finalmente, a Prefeitura da Capital voltou atrás e criou a “2ª fase do Redenção”, inspirada no DBA. Mas ainda tem muito o que melhorar.

 

Confira a entrevista que a presidente da #Adesaf, Fernanda Gouveia, concedeu à Folha de S. Paulo

Print Friendly, PDF & Email
Mais
Compartilhe

Sobre o Autor

Envie um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support