Com cuidados, Adesaf retoma atividades presenciais do projeto Amor Aqui

0

Nesta semana, participantes do projeto Amor Aqui retornaram às atividades presenciais, seguindo rigorosos protocolos de prevenção contra o coronavírus (covid-19), como distanciamento social, reforço na higienização dos ambientes, disponibilização de álcool em gel 70% e número reduzido de alunos.

Durante as últimas semanas de lockdown na Baixada Santista e de fase emergencial de restrição do Plano São Paulo, as aulas foram realizadas de forma remota, com professores diariamente à disposição para o acompanhamento on-line dos adolescentes e jovens.

O retorno contou com dinâmicas conduzidas por psicólogo e bate-papo com a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de São Vicente, Nayene Carmo. “Trabalhar com Redução de Danos é um avanço extremamente significativo. Sabemos que a Adesaf vem se especializando, a cada ano, nesta área e é uma satisfação saber que crianças, adolescentes e jovens também estão na linha de frente da instituição. Ter este coletivo sendo formado para atuar na Redução de Danos é um grande avanço para nossa Região”, comenta Nayene.

Paloma Machado é uma das participantes do projeto. Ela foi encaminhada para fazer parte da iniciativa pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) da Cidade. “O projeto abriu os meus olhos sobre questões sobre drogas. Ao ouvir a opinião das pessoas, e elas ouvirem a minha, foi possível debater e refletir bastante sobre isso, sobre a importância da empatia para lidar com a opinião dos outros”, explica.

 “O projeto é muito bom, com grandes professores, que nos ensinam muita coisa diferente. Redução de Danos é um assunto que não é debatido em escola. E ter esse conhecimento ajuda no nosso desenvolvimento”, comenta Rafael Fernando, outro aluno do Amor Aqui.

Para a diretora-presidente da Associação de Desenvolvimento Econômico e Social às Famílias (Adesaf), Fernanda Gouveia, as aulas virtuais foram essenciais para a continuidade do projeto, nessa fase maior de confinamento. “Para os jovens que não tinham acesso à internet ou computador, imprimimos apostilas e a equipe técnica não deixou de acompanhar e tirar todas as dúvidas que surgiam no decorrer deste processo. Neste momento, era este o nosso principal desafio: não deixar ninguém de fora, desassistido. E deu tudo certo, mantivemos os vínculos e essa retomada gradual foi possível”, comemora Fernanda.

Amor Aqui – o projeto, financiado pelo Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FMDCA), oferece a adolescentes e jovens, de 14 a 18 anos, educação em Direitos Humanos, convivência e fortalecimento de vínculos familiares e comunitários nos territórios vulnerabilizados. O objetivo é a formação de agentes multiplicadores de estratégias e práticas de redução de danos. A iniciativa acontece com o apoio do CMDCA de São Vicente.

Print Friendly, PDF & Email
Mais
Compartilhe

Sobre o Autor

Os comentários estão bloqueados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support