Deputados do PT trazem R$ 1 milhão em recursos para São Vicente

0

Investimento é utilizado em dois importantes projetos voltados à saúde e ao desenvolvimento econômico de pessoas em situação de risco ou vulnerabilidade social

Os deputados federais Alexandre Padilha (hoje licenciado para ocupar o cargo de ministro de Estado das Relações Institucionais) e Carlos Zarattini; juntamente com o deputado estadual Teonilio Barba, ambos do PT; trouxeram R$ 1 milhão em recursos para São Vicente, por meio de emendas parlamentares, para a realização de dois importantes projetos, com duração de até seis meses, voltados à saúde e ao desenvolvimento econômico de pessoas em situação de risco ou vulnerabilidade social: Farmácia Verde e Receita Verde, gerenciados pelo Instituto Adesaf (Articulação de Tecnologias Sociais e Ações Formativas).

Farmácia Verde – oficialmente chamado de Projeto-piloto de Horta de Plantas Medicinais, a iniciativa é fruto das emendas parlamentares dos deputados Padilha e Zarattini, e acontece por meio de parceria entre a instituição e a Secretaria de Saúde da Prefeitura de São Vicente, no âmbito da Atenção Primária à Saúde da Cidade, de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde (SUS), Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos.

As plantas medicinais são reconhecidas pela Ciência e já são uma prática do SUS, por meio, por exemplo, das Farmácias Vivas (projeto de distribuição de medicamentos fitoterápicos).

A ideia tem como tema central a implantação de Práticas Integrativas e Complementares à Saúde (PICs), tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças, como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em doenças crônicas. As PICs foram incorporadas ao SUS em 3 de maio de 2006, por meio da Portaria nº 971, que aprovou a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Modalidades terapêuticas, como a acupuntura, a homeopatia e a fitoterapia, outrora ignoradas e mesmo desprezadas, passaram a ser revalorizadas como alternativas válidas e valiosas dentro da atenção à saúde.

As unidades que receberão esse projeto-piloto são ESF Ponte Nova e Quarentenário, ESF Saquaré e ESF Rio Branco II e III. Além da horta, o projeto também vai entregar à Municipalidade: Relatório de Viabilidade Técnica e Operacional de cada local, cartilha digital de modelagem e funcionamento da iniciativa, ações educativas e de qualificação voltadas à população e aos profissionais de saúde e a formação e prestação de serviços de jardineiros / lideranças da comunidade.

Receita Verde – tem por objeto oferecer capacitação profissional visando à difusão de saberes e fazeres da cultura popular tradicional, presentes na Medicina, com oportunidade de geração de trabalho, renda e desenvolvimento local por meio do cultivo, produção e manipulação de plantas medicinais, condimentares e aromáticas.

Essa iniciativa consiste na qualificação profissional durante a prestação de serviços de 10 jardineiras (mulheres e mulheres trans) para a montagem de uma horta medicinal na sede do Instituto Adesaf. O intuito é fomentar e qualificar o uso adequado das plantas medicinais na perspectiva de formar agentes multiplicadores na comunidade local, e a utilização das plantas medicinais como geração de renda no artesanato, estética, higiene pessoal, produtos de limpeza, chás medicinais, plantas condimentares com ação terapêutica, entre outros.

Esse projeto ocorre por meio de parceria entre a instituição e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, fruto de emenda parlamentar do deputado Barba.

Para a diretora-presidente do Instituto Adesaf, Fernanda Gouveia, esses dois projetos, realizados graças aos esforços dos três parlamentares, vão impactar positivamente a vida das pessoas. “A gente precisa valorizar a raiz do conhecimento, respeitar a cultura e compartilhar a sabedoria da ancestralidade, já confirmada pela Ciência. Esses projetos resgatam isso e, ainda, criam oportunidade para a comunidade local”, comenta.

Segundo ela, esse recurso enviado a São Vicente, em 2022, e que está começando a dar frutos neste ano, vem ao encontro da necessidade do Município. “Padilha, Zarattini e Barba são grandes parceiros da Cidade. São importantes lideranças políticas comprometidas com os anseios da população. Por estarem próximos do Município e serem tão atuantes, estão sempre presentes para buscar formas de enfrentar, e vencer, os problemas sociais e os desafios de saúde pública dos vicentinos”, reforça.

Ao finalizar, ela explica que “esses dois projetos representam uma semente, o início da implantação dessas políticas públicas, em São Vicente, visando a uma vida mais natural, com mais saúde e bem-estar para a população”.

Print Friendly, PDF & Email
Mais
Compartilhe

Sobre o Autor

Os comentários estão bloqueados.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support